Autoconhecimento é o que falta para a sua aprovação nos processos seletivos

O Episódio 10 do Podcast Seja Trainee foi com a coach de carreira Kelly Nayara que falou sobre a importância do autoconhecimento na preparação para os processos seletivos.

Kelly é graduada em psicologia e já trabalhou com Recursos Humanos e desenvolvimento de pessoas e desde 2018 atua na orientação e mentoria na Seja Trainee.

autoconhecimento

Listamos alguns pontos que a nossa coach de carreira considera como imprescindível para o processo de autoconhecimento. Confira:

1. O que é autoconhecimento?

Autoconhecimento literalmente quer dizer “conhecer a si mesmo” e está relacionado com buscar as respostas dentro de si para entender nossos interesses, habilidades, preferências, pontos fortes e também identificar o que precisamos desenvolver e melhorar como pessoa e profissional, o que é essencial para a nossa jornada.

2. O que é facilmente confundido com autoconhecimento?

Muitas vezes as pessoas acham que somente fazer testes de perfis na internet amplia o autoconhecimento. Entretanto, esses testes podem dar respostas erradas e não são viés do autoconhecimento.

3. Como investigar mais sobre si mesmo?

Não somos estimulados a estudar sobre nós, sobre inteligência emocional, receber feedback… A partir desses elementos, inicialmente, é possível se conhecer e ampliar horizontes acerca dos nossos objetivos e desejos.

4. E o autoconhecimento voltado para os processos seletivos? Qual a diferença?

O trabalho de autoconhecimento para processo seletivo é feito de forma correlacionada, ou seja, de que forma os candidatos podem usar o autoconhecimento para as seleções, identificando os pontos forte e fracos e estudando aplicações em, por exemplo, entrevistas, cases, pitch e dinâmicas de grupo. Contudo, a imersão em si não apenas é útil para a provação em processos seletivos, como também é um norteador de carreira e objetivos profissionais a serem alcançados.

5. Benefícios do autoconhecimento para a carreira

Ao se conhecer profundamente, os candidatos passam a escolher melhor as áreas que querem atuar, bem como as empresas que mais combinam com o seu perfil, o que é uma economia de energia e direcionamento de foco.

Além disso, os candidatos conseguem “vender” melhor sua história, seus propósitos e passar seu potencial durante as dinâmicas. Um erro comum é na hora da seleção os candidatos acharem que é prudente falar bastante sobre a empresa, demonstrando que pesquisaram sobre. No entanto, acabam esquecendo de falar sobre si e de como a cultura e especificidades das vagas se relacionam com o seu perfil profissional.

6. Como melhorar o autoconhecimento por conta própria

  1. Faça uma reflexão de sua trajetória e destaque as coisas que mais gostou e gosta de fazer;
  2. Pense nas coisas que você mais recebe feedbacks positivos ou atividades que as pessoas geralmente lhe procuram para pedir ajuda;
  3. Peça feedback para pessoas próximas sobre suas atitudes, características, defeitos, etc.;
  4. Pensar nas características das pessoas que você admira e relacione o motivo de você ter essa admiração;
  5. Busque leituras sobre os assuntos e se aproxime de pessoas que já trabalham na área que você deseja atuar. Esta é uma forma de se aproximar e ver se é isso mesmo que você deseja.

Gostou das nossas dicas sobre autoconhecimento? Para ouvir o podcast completo com a coach de carreira Seja Trainee, Kelly Nayara, veja o vídeo abaixo:



Relacionados Posts

Próximo Post

Bem vindo de volta!

Entre em sua conta abaixo

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Adicionar nova lista de reprodução