Processo seletivo às cegas: saiba como funciona 

processo seletivo às cegas
Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •   

Você já ouviu falar sobre recrutamento às cegas? Se você está por dentro das vagas que compartilhamos por aqui, certamente, já viu oportunidades de trainee, como do Grupo Cataratas e da Votorantim, que seguem esse modelo. Quer saber como ele funciona na prática? Preparamos este artigo para você.

O que é um processo seletivo às cegas? 

É um modelo de recrutamento que desconsidera alguns fatores como nome, idade e universidade, para levar em consideração critérios que sejam capazes de refletir os talentos e competências dos candidatos. Embora seja uma tendência no Brasil, ainda que adotado por poucas empresas, essa forma de seleção já existe há quase setenta anos.

Segundo o site New York Times, foi a Orquestra Sinfônica de Boston que introduziu a prática, em 1952, quando a maioria das orquestras tinham o hábito de contratar apenas homens brancos. A prática se espalhou por muitas orquestras ao longo dos anos, chegando, inclusive, a outras empresas.

Resultado de imagem para the voice blind auditions

E já que estamos falando de música, você já assistiu ao programa The Voice? Um reality show de música, no qual jurados realizam audições às cegas e decidem se querem se tornar mentores de um candidato, apenas ouvindo a sua voz. Ou seja, o foco é o talento, sem preocupação com aparência física!

Da mesma forma, funciona um recrutamento às cegas. A intenção é avaliar os talentos, eliminando, ao máximo, possíveis vieses. As vantagens para esse modelo de seleção são visíveis: mais diversidade, valorização de soft skills, mais tolerância, imparcialidade e produtividade durante o processo.

Atualmente, é possível encontrar processos desse tipo sendo aplicados de diversas maneiras. Existem empresas que fazem seletivas às cegas somente nas primeiras fases e continuam as entrevistas de forma tradicional. Outras, porém, conseguem levar o modelo até a última etapa, geralmente, na entrevista com o gestor.  

Programa de trainee às Cegas 

Sim, já existem programas de trainees com essas metodologias! A Votorantim é uma das empresas que adotaram esse modelo em seus processos seletivos para trainee. Sobre esse tipo de processo, a gerente global de Captação, Treinamento e Desenvolvimento da Votorantim, Thatiana Soto Riva, deu a seguinte declaração: 

“O processo de seleção às cegas elimina os julgamentos precipitados e, ao mesmo tempo, valoriza aspectos profissionais, características técnicas, competências, habilidades e tendências comportamentais dos candidatos. As informações pessoais, como nome da faculdade que cursou, formação e idade, não são relevantes. Com isso, buscamos maior diversidade entre os candidatos, tanto na formação quanto nas experiências individuais. Acreditamos que isso contribui de maneira significativa para o desempenho da empresa como um todo”. 

O Grupo Cataratas também contará com as avaliações às cegas nas primeiras etapas do processo seletivo. Segundo a própria companhia, “esse tipo de seleção visa o foco nas competências técnicas e comportamentais para tornar o processo mais democrático e sem preconceitos inconscientes”.

Conheça mais sobre o Programa de Trainee do Grupo Cataratas!

Trainee Grupo Cataratas

O modelo de recrutamento às cegas representa uma diferenciação mediante outros processos seletivos para trainee e representa uma tendência dentro desse mercado.

Embora muitas empresas não adotem esse tipo de seleção ainda, é perceptível que, cada vez mais, os programas estão em busca da construção de processos seletivos que não se prendam a critérios que, antes, eram eliminatórios, como tipo de curso ou universidade. 

O Recruta Stone, por exemplo, é um programa que, mesmo não sendo feito às cegas, proporciona a construção de uma jornada que permite o conhecimento das competências comportamentais do candidato, sem exigências de graduação ou conhecimento em idioma. 

Dados interessantes sobre o processo seletivo às cegas

  • O número de empresas brasileiras adotando esse método está aumentando! Em 2017,  10% das contratações do Nubank foram por meio da contratação às cegas. A GE também apostou nessa iniciativa e aplicou o modelo em cargos historicamente ocupados por homens jovens. 
  • Alguns entusiastas da técnica acreditam que a prática acelera em até 70% a etapa de triagem de candidatos. Uma pesquisa de acompanhamento feita por pesquisadores de Harvard revelou que o processo seletivo feito às cegas aumentou as chances de mulheres serem contratadas de 25 para 46%. 
  • O Google possui um dossiê elaborado por entrevistadores locais, que não revelam informações como idade, raça, orientação sexual, estado civil ou gênero. Esse documento é consultado por executivos seniores nas etapas de contratação da companhia no Brasil. 

Quer ficar por dentro dos processos seletivos de trainee?  Neste link, você encontra mais processos seletivos abertos!

Quer acompanhar diariamente todas as novidades e dicas da Seja Trainee? Siga-nos também no Instagram.

 


Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •