Nenhum produto no carrinho.

Intercâmbio: qual a sua real importância?

Entre os candidatos, criou-se uma lenda de que o intercâmbio é fator determinante para ser aprovado.

Provavelmente, você irá participar ou já participou de um processo seletivo com candidatos contando suas experiências internacionais na apresentação pessoal.

Quem ainda não teve o intercâmbio, fica se sentindo um peixe fora d’agua, não é mesmo?!

PostsRelacionados

Ainda mais quando chega a “bota” no processo seletivo. Aí o sentimento de não ter essa experiência vira o álibi perfeito da reprovação.

 

Nossa opinião: O intercâmbio pode ser uma das maiores experiências de sua vida, mas assim como outras experiências que também podem te desafiar a sair da zona de conforto!

 

Portanto, nada mais justo que entender melhor o assunto. Nesse sentido, fomos buscar a opinião de diversos especialistas no mercado.

A equipe da AIESEC Brasil indicou um vídeo com a visão de executivos do mercado de empresas como Survey Monkey, Danone, Itaú Unibanco, Fundação Estudar e Votorantim. Assista:

 

 

Também entrevistamos dois grandes profissionais de mercado:

Caroline Cobiak, que já atuou como Coordenadora de Projetos de Estágio e Trainee pela Across Consultoria e também como consultora da 99 Jobs e;

André Bruttin, professor e coordenador do Núcleo de Psicologia Organizacional pela PUC – SP

 

Vocês consideram o intercâmbio como um diferencial para o Mercado?

Carol: “Toda experiência é importante quando agrega valor e conhecimentos para os candidatos, seja um intercâmbio, um trabalho voluntário, um trabalho na empresa júnior da faculdade ou no diretório acadêmico”.

Bruttin: “Apesar de não ser imprescindível, o intercâmbio é claramente uma experiência vista como positiva pelo mercado de trabalho”.

 

O que o intercâmbio de fato ajuda a se diferenciar frente a outros candidatos?

Carol: “Acredito que é importante para o desenvolvimento individual,  pois proporciona o conhecimento de uma nova cultura e situações que no dia-a-dia não conseguiria vivenciar e que trazem amadurecimento”.

Bruttin: “A iniciativa de fazer o intercâmbio sinaliza compromisso em procurar se desenvolver na carreira, aprender outra língua e até uma experiência de trabalho (melhor ainda se for em área de interesse). Isso pode ajudar a diferenciar no mercado.”

 

As pessoas valorizam o intercâmbio mais do que deveriam?

Carol: “Com certeza, porém isso acontece muito mais por parte dos candidatos do que das empresas. Para as empresas, o diferencial é ter uma experiência em que você cresceu, se desenvolveu, se desafiou muito. E isso pode ser no trabalho voluntário, estágio, etc.”

André: “Acho que ele agrega mesmo. Talvez seja supervalorizado a ideia de que sem ele, o candidato estará destinado a posições de “segunda linha”. Não vejo isto como verdadeiro.”

 

Qual é a opinião da Seja Trainee sobre esse assunto?

O intercâmbio proporciona muito “brilho nos olhos” de candidatos que contam a sua experiência, aprendizados e desafios, mas é o resultado desse desenvolvimento que ajuda o candidato a avançar no processo.

 

Independente de ter feito ou não intercâmbio, uma coisa é certa:

VOCÊ DEVE ENXERGAR O VALOR DA SUA HISTÓRIA.

 

E se você não souber contar o seu real valor, de nada adiantará ter feito o intercâmbio.

Queremos te ajudar a transmitir isso para os recrutadores.

Gravamos um vídeo chamado “A sua história tem valor com uma atividade especial”, confira: 

 

 

Technee Banco Safra

Próximo Post

Discutindo sobre isso post

Bem vindo de volta!

Entre em sua conta abaixo

Criar nova conta

Preencha o formulário abaixo para se cadastrar.

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Adicionar nova lista de reprodução