Aprovado no Trainee Leroy Merlin conta como se preparou

Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •   

Leonardo foi aprovado na Leroy Merlin e conta como se preparou!

O trainee Leroy Merlin respondeu algumas perguntas sobre sua preparação para as fases presenciais dos processos seletivos dos quais participou. Para Leonardo, tudo mudou quando ele parou de focar apenas no processo seletivo e começou a se preparar para a vaga efetivamente.

  1. Por que você decidiu buscar ajuda e se preparar para os processos?

Procurei orientação para minha preparação por dois motivos:

  1. Queria muito ser aprovado no processo de trainee da Leroy Merlin;
  2. Queria entender porque não havia sido aprovado em processos anteriores e analisar se estava fazendo algo errado.

Acabei percebendo que não estava fazendo nada de errado, só não havia encontrado a empresa certa. Tinha os pré-requisitos necessários, experiência profissional, comportamento adequado, me vestia bem, falava e participava ativamente das dinâmicas e entrevistas. Enfim, o que faltava? Faltava justamente o mais importante: entender meus valores.

A partir do momento em que olhei para dentro e senti o que me movia, o que julgava certo, por que agia dessa maneira, passei a olhar para fora de modo diferente. Eu me conheci. Nunca havia parado para entender porque queria certas coisas em advento de outras.

Aí sim compreendi porque a Leroy fazia tanto sentido na minha escolha. A compatibilidade de valores entre pessoa e empresa existe e eu aprendi entender. 

  1. De que forma você acredita que a preparação te beneficiou na busca pela vaga na Leroy?

Acredito que existam duas formas de se preparar: você se prepara para o processo seletivo OU você se prepara para a vaga.

Eu estava me preparando apenas para o processo seletivo, ou seja, ensaiava minha apresentação pessoal, fazia a barba, corrigia a postura na cadeira, era participativo, ouvia a opinião dos meus colegas, fazia observações pertinentes, estudava sobre a empresa.

O processo de preparação para a vaga, vai muito além de apenas conhecer a história da empresa. Precisa estudá-la e não deixar seus valores de lado. Não adianta querer muito uma empresa só porque ela tem décadas de mercado, nome forte, faturamento alto, salários atrativos. Deve entender o que motiva aquela empresa a ser o que ela é hoje, a sua essência propriamente dita. E se aquilo faz sentido na sua vida também.

Durante meu estudo sobre a empresa (e incluo aqui um estudo sobre mim também), parei de querer apenas intuitivamente aquela vaga e passei provar porque deveria fazer parte dela. 

  1. Você se preparou para o Painel de negócios com a Seja Trainee. Como essa preparação o auxiliou nessa fase do processo?

Neste processo de preparação, em especial, pude enxergar como a empresa funciona na prática.

Tudo o que havia estudado sobre ela anteriormente, passei a entender no “mundo real”. Uma coisa é você ler depoimentos na internet, artigos em sites e publicações em jornais. Outra é você sair de casa e analisar se aquilo é verdade, ou seja, sentir os valores funcionando e o papel daquela empresa na sociedade.

Isso me deu tranquilidade, pois fiquei sem dúvidas. Dentro das minhas possibilidades, dominava os assuntos mais importantes e percebi clareza ao argumentar.

Eu poderia chegar a uma loja da Leroy, entrar e não me sentir parte daquilo. Mas eu conheci tanto da sua cultura, negócio e valores, que quando entrei para estudar melhor, já me sentia parte daquele universo.


Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •   
Comente