Dicas para mandar bem na entrevista final

entrevista final
Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •   

Dicas para mandar bem na entrevista final

Apesar de muito concorrido, um processo seletivo para trainee pode garantir vantagens que uma vaga efetiva não tem. Agora, se você pretende arriscar essa empreitada, mas não sabe como proceder na hora da entrevista, acompanhe algumas dicas importantes para que você se sinta mais por dentro do processo e seguro para mandar bem.

Primeiro é importante avaliar as vagas disponíveis no mercado e filtrar aquelas que se encaixem mais no seu perfil acadêmico e seu alvo como profissional.

É importante lembrar que, por ser muito concorrido, o processo exige bastante preparo, além de concentração no dia da entrevista, bem como, estar ciente do perfil da vaga oferecida.

Conhecer a empresa

Conheça a empresa que oferece a vaga, tendo em mente os produtos, a área de atuação e, se possível, o posicionamento da organização no mercado etc. Não precisa ser um expert, mas não mostre desconhecimento do campo em que está pisando.

As empresas em geral não querem somente uma pessoa já com bagagem, mas elas dão ênfase no perfil comportamental do candidato, tendo como alvo um profissional com diferencial e vontade de desenvolver seu potencial dentro da companhia.

Tendo isso em mente, é natural que numa entrevista as perguntas variem desde temas mais genéricos a outros mais técnicos e pessoais. É importante ter um timing para saber como se expressar nas diversas perguntas efetuadas.

Veja abaixo quais os tipos de perguntas mais comuns neste tipo de entrevista e prepare-se:

1) Como é sua família?

Essa pergunta pode ser feita logo de cara e, nela, o entrevistador busca se aproximar do candidato para medir o perfil e as bases de formação emocional e de princípios. Evite rodeios ou emocionalismo demasiado, respondendo com serenidade e honestidade. Não precisa abrir os segredos mais profundos da sua vida familiar, mas trabalhe o tema com verdade e brilho nos olhos.

2) Qual o seu hobby?

Além de isso mostrar se o candidato é alguém de hábitos saudáveis, pode dar parâmetros para que o entrevistador saiba se o hobby pode ser um fator limitante para exercer o cargo em questão.

Se o candidato adora viajar duas vezes ao ano, por exemplo, é preciso deixar claro que a atuação no cargo pretendido não será afetada. Não tente impressionar dizendo que seu hobby é trabalhar. Isso soará como demagogia.

3) Já viajou para o exterior?

Desde uma viagem a lazer, até algo mais acadêmico ou profissional, pode ser um diferencial. Não que viagens ao exterior sejam sinônimos de um melhor profissional, mas toda a dinâmica de uma viagem ensina a ter desenvoltura.

4) Você fala bem inglês?

Não se espante se nem perguntarem se você fala Inglês e já partirem para o seu grau de proficiência do idioma. Falar a língua de Shakespeare é comum nos processos de seleção para trainee.

Seja honesto quanto ao seu nível de conhecimento da língua e relate sobre sua intenção de aprimorá-lo.

5) Conte sobre alguma situação em que você precisou tomar uma decisão importante.

Tente focar em uma situação relativa à vida profissional ou acadêmica, porém, se houver algo interessante de cunho pessoal e que mostre dinamismo e senso de proatividade, pode também servir como exemplo de superação e foco.

6) Como era sua relação com seu chefe e colegas de trabalho na última empresa em que trabalhou?

Seja sempre honesto, mas aborde o tema com sabedoria. Não tente responsabilizar somente os outros, caso vá citar algum problema ocorrido também não tente florear como se tudo fosse mil maravilhas.

Cite seu amadurecimento desde então (caso tenha que inevitavelmente citar algum caso peculiar), dando uma perspectiva de como você está trabalhando a situação dentro de si e em relação à carreira.

7) Qual o motivo para que nós o contratemos?

Não invente discursos e nem faça declarações decoradas. Exercite o autoconhecimento e, sem rodeios, potencialize suas melhores características, citando conquistas, caso pertinente, e sonhos dentro da carreira. Mostre a vontade de entrar para a empresa. Enfatize que quer corresponder com toda energia à confiança depositada.

8) O que você quer deixar como marca na empresa?

Nesse momento pode ser a oportunidade de mostrar que conhece a empresa e, mediante as suas capacidades pessoais, descrever como seu perfil pode ser válido para aumentar índices de produtividade ou agregar algo aos setores em que trabalhará.

Por fim:

Seja confiante e tenha em mente que nervosismo é comum, mas que não pode ser um fator limitante para que você se expresse e deixe sua marca na memória do entrevistador. Honestidade, clareza, confiança e humildade (não falsa modéstia), sempre!

Quer treinar algumas perguntas que normalmente aparecem em entrevista? Então baixe o eBook de entrevista da Seja Trainee

E, você, tem alguma diga para compartilhar sobre entrevistas em processos de seleção de trainees? Compartilhe sua experiência nos comentários.


Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •   

Leave a Comment





Comente