Às vezes, temos que dizer não a uma vaga

Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •   

É inegável que uma das maiores vontades/necessidades de todos (não importa a idade) é encontrar um emprego. Ainda mais se este for o chamado “dos sonhos”. Mas nem sempre é um caminho fácil e que se consegue achar logo nos primeiros anos de vida profissional, então a primeira dica é – tenha calma!

Primeiro ponto a se considerar é que para saber qual seria o emprego dos sonhos, é necessário se conhecer minimamente para saber o que você valoriza e o que lhe motiva profissionalmente. Sem isso, fica difícil traçar expectativas com as opções que o mercado oferece.

Também se faz necessário lembrar que nenhum emprego consegue ser perfeito 100% do tempo. Novamente, isso pode parecer óbvio, mas muitos colocam as expectativas muito acima do tangível e quando conseguem, se deparam com tarefas que talvez não gostam tanto. Isso pode quebrar a sua expectativa e gera frustração.

Uma vez que o candidato se vê de frente para as oportunidades com um bom nível de autoconhecimento, ele pode dedicirde maneira mais assertiva. O que isso quer dizer? Que nem sempre dizer “sim” para a primeira oportunidade é a melhor opção. Pode ser que você pense: “mas poxa, a situação econômica do pa…” calma!

Ser chamado para uma vaga é um grande passo, mas costumamos dizer aqui na Seja Trainee que uma aprovação é semelhante ao momento do “sim” em um casamento. É um momento de consciência pura em que ambas as partes – a empresa e você – estão aceitando que vão passar a viver um momento juntas e mais do que isso, vão crescer individualmente e juntas.

Cabe um questionamento aqui: toda experiência é válida? Nossa opinião? Não necessariamente. O motivo é simples: você pode aprender muitas coisas, sim, porém podem não convergir com a área que tem vontade de trabalhar. Muito provavelmente você terá aprendizados que lhe ajudarão a filtrar novas oportunidades, mas fique de olho sempre na sua motivação para aceitar uma entrada no mercado.

Às vezes, é necessário falar “não”. E este vem com base no seu momento profissional e pessoal. Pare e pense em como está buscando as oportunidades sempre tendo em mente que sua carreira é desenhada por você, havendo uma diferença entre começar uma carreira e construir uma. A primeira permite que o ambiente influencie nas suas decisões enquanto a segunda forma, lhe coloca como protagonista da sua vida profissional. Fechar uma porta não gera um efeito dominó a ponto de fechar todas as outras.

Não quer ficar parado e surgiu uma oportunidade? Pense no quanto esta pode te ajudar no objetivo maior que tiver, mas não deixe de perdê-lo de vista e saiba quando for momento de sair (se for o caso) para buscar outras oportunidades. “Ficar parado” não é um problema quando você investe tempo buscando se conhecer mais ou em cursos que podem dar mais peso para a sua busca.


Curta e compartilhe nosso conteúdo
  •  
  •  
  •  
  •   

Leave a Comment